Abaixo você encontra as respostas para as dúvidas mais frequentes. Caso você não encontre a resposta que você procura, você pode nos enviar uma pergunta por e-mail ou conversar com um especialista.

 

Como efetuo um pedido de sensores?

Você pode efetuar um pedido nos enviando um formulário de pedido ou enviando sua ordem de compra diretamente para ft.orders@fttech.co.uk.

Se você estiver nos enviando uma ordem de compra diretamente, lembre-se de incluir as seguintes informações:

  • Nome da empresa
  • Número da Ordem de Compra
  • Endereço da fatura
  • Endereço de entrega
  • Nome do contato
  • Número de telefone do contato
  • Número VAT
  • Quantidade
  • Número da peça do produto

Como procedo para experimental um sensor?

Caso você queira experimentar um de nossos sensores para ver como ele funciona em projeto específico, podemos providenciar para que um sensor seja enviado a você. Após 180 dias você é solicitado a pagar pelo sensor ou retorná-lo a nós compartilhando todos os dados que você tiver coletado ao longo do período de teste. Para receber um sensor para um período experimental, entre em contato com alguém da nossa equipe comercial.

Vocês fornecem cabos para conexão de dados e energia?

A FT Technologies pode fornecer pequenas quantidades de conectores e cabos pré-montados. Para grandes volumes ou longos ciclos de produção pode ser mais econômico comprar cabos diretamente do seu fabricante de preferência. Você pode visualizar nossa linha completa de acessórios aqui.

Posso conversar com um engenheiro sobre meu projeto em particular?

Sim. Muitas pessoas acham útil discutir os detalhes de como pretendem utilizar o sensor, em qual ambiente, e como ele será conectado ao seu equipamento. Nossos Engenheiros de Aplicação estão disponíveis de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h30m GMT. Alternativamente, você pode contatá-los por e-mail e combinar uma chamada via Skype ou telefone.

Quanto custam os seus sensores?

Nós não publicamos nossos preços online, mas fazemos orçamentos para cada pedido individualmente. Nossos preços se baseiam em uma série de fatores, incluindo a exata configuração e ajustes do produto que você deseja. Vai depender da aplicação para a qual você irá utilizar o sensor. O preço é afetado também pelo volume do pedido.

Teremos o maior prazer em fornecer a você uma cotação rápida e gratuita para qualquer um de nossos produtos. Caso você queira discutir suas necessidades com um de nossos engenheiros de aplicações primeiro, entre em contato conosco.

Em que os sensores da FT diferem dos demais anemômetros ultrassônicos?

O que torna os sensores de vento ultrassônicos da FT únicos é o nosso uso da Tecnologia de Ressonância Acústica. Inventada pelo nosso Diretor Executivo Dr Savvas Kapartis e patenteada em 1997, a Acu-Res® é uma tecnologia de estado sólido (sem peças móveis) para medir a velocidade e a direção do vento. Ela utiliza uma onda acústica (ultrassônica) que é ressoada no interior de uma pequena cavidade.

Uma forte onda sonora ressoante em um pequeno espaço fornece um amplo sinal que é fácil de ser medido. A Acu-Res® possui uma relação sinal-ruído mais de 40db mais forte do que outras tecnologias ultrassônicas.

A utilização da tecnologia Acu-Res® resulta em um sensor pequeno e de fácil aquecimento que opera de maneira confiável, mesmo sob condições meteorológicas extremas. O tamanho reduzido do sensor significa que a energia é utilizada de maneira bastante eficiente garantido que o sensor fique livre de formação de gelo. Tamanho reduzido significa peso também reduzido. O peso máximo de um sensor da Série FT7 é 350g, e o corpo rígido anodizado de alumínio torna o sensor incrivelmente forte.

O FT702 é provavelmente o sensor de vento mais testado do mundo. Ele passou por 28 testes independentes, incluindo areia, poeira, gelo, vibração, queda, corrosão, granizo e proteção contra raios. O FT722 e o FT742 passam pelo mesmo processo de teste antes do lançamento.

A Acu-Res® distingue os sensores da FT de outras tecnologias de sensores de vento mecânicos e ultrassônicos oferecendo uma solução de medição mais robusta e confiável.

O sensor fornece leituras somente em m/s ou posso mudar para km/h ou nós?

O sensores de vento da Série FT7 podem fornecer leituras da velocidade do vento em m/s, km/h ou nós. Você pode especificar qual opção você prefere no momento da compra.

Como faço para testar meu sensor?

Se você deseja testar seu sensor em tempo real você deve utilizar  Pacote Acu-Test que permite que você conecte o sensor a um PC através de um cabo USB. Ele fornecerá leituras de velocidade e direção do vento em tempo real. Isso permite também que você altere alguns parâmetros como a temperatura do ponto de ajuste do aquecedor.

Um programa emulador de seriais (como o HyperTerminal) é outra forma de testar a comunicação. Ele permite que você envie comandos e receba mensagens em série para e a partir do sensor. Você pode baixar o HyperTerminal aqui. Observe, no entanto, que a FT Technologies não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Vocês fornecem software de registro de dados?

Nós não fornecemos software de registro de dados, no entanto fornecemos o software Acu-Test que fornece leituras em tempo real.

Como posso proteger meu sensor contra raios?

Os sensores de vento podem ser expostos a níveis elevados de interferência eletromagnética provenientes de descargas estáticas e quedas de raios nas proximidades. Os sensores da série FT7 incorporam um robusto circuito de proteção para blindá-los contra esses efeitos. Os sensores de vento da série FT7 sobrevivem sem danos mesmo ao passar por surtos induzidos de raios acima de 4kA 8/20μs.

O sensor FT é projetado para sobreviver a raios indiretos, mas assim como qualquer outro equipamento elétrico o mesmo não resiste a um ataque direto. Portanto, é essencial que um interceptador de raios apropriado seja instalado no sensor. O corpo do sensor deve ser aterrado juntamente com o interceptador e o aterramento deve ser contínuo até o chão da turbina ou mastro meteorológico em que o sensor estiver montado. Isso serve para garantir que a maior parte da corrente de raios seja desviada do sensor.

O material de montagem e do interceptador de raios deve ser feito de alumínio de alta qualidade ou de aço galvanizado devido às suas boas propriedades condutoras e anti-corrosivas.

O cabo do sensor deve ter sua blindagem terminada em ambas as extremidades – 360° terminados na extremidade do computador/registrador de dados na parede do gabinete utilizando um passador de cabos EMC. Fios de sinal devem então passar por dispositivos de proteção contra surtos que devem ser corretamente avaliados conforme a Seção de Instalação do Manual do Usuário.

Todas as superfícies de acoplamento devem estar sem revestimentos não condutores e sem corrosão a fim de garantir a mínima resistência ao solo.

A FT Technologies pode fornecer uma lista de verificação de instalação contra raios que é projetada para ajudar você a verificar se o seu sensor e computador/registrador de dados estão adequadamente protegidos contra raios. Entre em contato conosco para solicitar essa lista de verificação. Caso seja necessário aconselhamento técnico mais detalhado com relação a proteção contra raios (além daquelas disponíveis no material técnico da FT), recomendamos entrar em contato com a Global Lightning Protection Services na Dinamarca.

Como posso garantir que meu sensor continuará funcionando em um clima extremamente frio?

A formação de gelo pode ser um problema para muitos sensores de vento, particularmente em torno de 0°C, quando os níveis de umidade podem ser elevados. Em temperaturas mais baixas o ar tende a ser mais seco, portanto formação de gelo não é um grande problema.

O sensor de vento FT é altamente resistente a formação de gelo devido ao seu tamanho reduzido e aquecedor eficiente. Para obter o melhor do seu sensor nessas condições, o aquecedor deve estar ativado e ajustado a 30°C. Se o limite de corrente padrão de 4A se mostrar insuficiente ele pode ser aumentado em software para 6A, mas você deve se certificar de que sua fonte e cabo de alimentação sejam capazes de suportar pelo menos 6 Amps.

O sensor deve ser montado de forma que o calor possa fluir pela montagem em si. Isso ajuda a manter o sensor e a montagem livres de formação de gelo, garantindo que o sensor não fique ‘cego’ devido a acúmulo de gelo. Se formação/acúmulo de gelo pode ser um problema em seu ambiente, você deve escolher o alumínio como material de montagem, pois ele é melhor condutor térmico do que o aço galvanizado.

Em condições muito extremas, o limite da corrente do aquecedor pode ser aumentado do valor padrão de 4 Amps para 6Amps através de software (em modelos com V22 e superiores). Isso proporcionará um consumo máximo de energia de 150W, no entanto você deve garantir que seu cabo e fonte de alimentação sejam devidamente classificados para suportar a corrente adicional.

Como o aquecedor funciona e como posso configurá-lo?

O sensor de vento FT possui um sistema de aquecimento inteligente controlado termostaticamente para controlar seus três aquecedores internos. Os aquecedores podem ser ativados ou desativados, e um ponto de ajuste do aquecedor pode ser escolhido entre 0°C e 55°C (para sensores v22 e superiores). Os sensores anteriores apresentam máxima temperatura de ponto de ajuste de 44°C.

No caso do sensor digital, a temperatura do ponto de ajuste do aquecedor pode ser alterada através do software Acu-Vis ou manualmente, utilizando o comando HT através do ‘Hyperterminal’. Consulte a seção de Parâmetros de Comandos do Manual do Usuário para mais detalhes sobre isso.

No caso do sensor analógico, a temperatura do ponto de ajuste de aquecedor somente pode ser alterada através do Programa de Configuração e Teste, utilizando um cabo FT055. Esses são ambos fornecidos no Pacote Acu-Test.

A FT pode também pré-configurar os ajustes do aquecedor para você antes de enviar o sensor. Se você gostaria de usufruir das vantagens desse serviço, especifique sua preferência ao fazer o pedido.

Para a maior parte das aplicações, a FT recomenda um ponto de ajuste do aquecedor de 30C, pois isso garante um ambiente consistente para o sistema eletrônico e protege o sensor contra mudanças súbitas na temperatura do ambiente.

Como o sistema de aquecimento é controlado termostaticamente, se a temperatura do corpo do sensor passar da temperatura do ponto de ajuste do aquecedor o aquecedor desligará automaticamente. O circuito do aquecedor somente consome energia quando precisa.

Como altero as configurações em meu sensor digital?

Você pode alterar as configurações através do HyperTerminal (ou outro programa de emulação serial), utilizando os comandos na seção de Parâmetros de Comandos do manual do usuário. Você pode baixar o HyperTerminal aqui. Observe, no entanto, que a FT Technologies não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Como altero as configurações em meu sensor analógico?

O Programa de Configuração e Teste fornecido no CD do seu produto (ou incluso no Pacote Acu-Test caso você tenha adquirido um) pode ser instalado em um PC para se comunicar com o sensor. Através desse software, você pode visualizar medidas em tempo real e também alterar a configuração do seu sensor. Para utilizar esse software, você precisa do cabo FT055 (também incluso no Pacote Acu-Test) e uma fonte de alimentação adequada. Para adquirir um Pacote Acu-Test para o seu sensor veja nossos acessórios online.

Meu sensor precisa de calibragem ou manutenção?

Todos os sensores da FT são calibrados em nosso túnel de vento na produção e, diferente de um sensor mecânico, o sensor da FT não possui peças móveis. Portanto ele manterá uma calibragem consistente durante todo o seu ciclo de vida. Não há necessidade de recalibragem periódica.

O sensor também não possui peças reparáveis e portanto não requer manutenção periódica. No entanto, recomendamos que você realize inspeções visuais anualmente para garantir que a cavidade esteja livre de obstruções e que não tenha havido corrosão entre o sensor e sua montagem.

Caso você queira alterar a calibragem do seu sensor, isso é possível através do recurso Tabela de Calibragem do Usuário do sensor (disponível nos modelos superiores ao V20 sem incluir o FT702LM). Consulte o Manual do Usuário para mais detalhes sobre isso.

Como obtenho uma certificação de calibragem para meu sensor FT?

 Todos os sensores da FT são calibrados em nosso próprio túnel de produção de vento. Mediante solicitação, podemos fornecer os resultados dessa calibragem. Entre em contato conosco tendo em mãos o número serial do seu sensor para solicitar esse serviço. Se no entanto for necessário um certificado de calibragem MEASNET entre em contato com a gente e recomendaremos um túnel de vento apropriado próximo a você.

Como faço meu sensor parar de exibir leituras de velocidade/direção erráticas?

 Há diversas coisas que você deve verificar caso o sensor esteja exibindo leituras erráticas:

  • Certifique-se de que o seu sensor esteja funcionando com a versão mais recente de firmware. Entre em contato conosco para garantir que você tenha a versão mais recente para o seu sensor. Você precisará informar o número serial da sua unidade ao entrar em contato.
  • Certifique-se de que o ponto de ajuste do aquecedor esteja definido para 30°C ou superior.    
  • Certifique-se de que algum tipo de cálculo de média de dados tenha sido aplicado, seja dentro do sensor (utilizando a filtragem interna do sensor) ou no computador/registrador de dados.
  • Verifique se os cabos estão corretamente conectados e certifique-se de que a blindagem esteja terminada em ambas as extremidades do cabo. Consulte a Seção Instalação no seu Manual do Usuário para mais assistência.    

Tenho um sensor que acredito que esteja com defeito. Como envio de volta para vocês para verificação?

Entre em contato conosco para solicitar um formulário de Autorização de Retorno de Material (RMA) e forneça o número serial de sua unidade juntamente com uma descrição detalhada dos sintomas que você observou. Entraremos em contato com instruções sobre como proceder.