Informações:

Vários clientes em turbinas de vento de escala comunitária nos abordaram com problemas semelhantes e buscando uma solução.

Em turbinas menores, de 30, 50, e 100kW, a nacela é fisicamente mais compacta do que em turbinas de grande escala. Isso significa que o sensor de vento está localizado mais próximo do gerador e caixa de engrenagem dentro da nacela. Embora eles estivessem utilizando sensores ultrassônicos, os clientes observaram que o ruído eletromagnético emanado na nacela estava interferindo no desempenho do sensor. Isso fazia com que o sensor interrompesse a comunicação com a turbina e as turbinas parassem de funcionar. Eles nos consultaram para saber se os sensores de vento da FT resolveriam esse problema.

Resultado:

Os clientes perceberam que como os sensores de vento ultrassônicos da FT são especificamente projetados para controle de turbinas, eles são altamente resistentes à interferência eletromagnética, e portanto não apresentaram nenhum problema relacionado a ruídos. Além disso, os sensores da Série FT7 produzem uma forte e ressoante onda sonora em um pequeno espaço, fornecendo um amplo sinal que é fácil de medir e portanto não sofrem também com interferências acústicas.